Google+ Badge

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Superando a Separação Conjugal Através da Terapia Floral

Enfrentando a Separação Conjugal




"Se ficarmos segurando a corda que nos arrasta para trás, não teremos mãos livres para agarrar a corda que nos puxa para frente".



Brahma Kumaris



Marise (*) tem 3 filhos. Há sete meses atrás, o marido pediu a separação e saiu de casa repentinamente, deixando-a completamente desequilibrada.



Nesse período, as crianças começaram a apresentar baixo rendimento escolar, rebeldia e infecções frequentes. Ela, por sua vez, para dar conta das despesas da casa, precisou aumentar a carga horária de trabalho. Estava exausta fisicamente e destroçada emocionalmente. Chorava 24 horas por dia, não conseguia dormir, nem comer.



Driblando a depressão



Marise estava entrando num doloroso processo de depressão e apatia profunda. Foi, então, à procura de terapias naturais para reconquistar seu equilíbrio interior. Afinal, tinha três filhos sob sua guarda que precisavam de muita atenção e carinho para poderem, também, superar essa fase familiar tão difícil. Para isso, ela precisava estar inteira emocionalmente.



Procurou a terapia floral. Durante a consulta, mal conseguia falar. Chorava compulsivamente, só de lembrar o tormento pelo qual passava e que afetava diretamente seus filhos. Em contrapartida, tinha muita esperança no tratamento e estava disposta a ir até o fim, o que ajudou imensamente em sua recuperação.







Em busca do equilibrio



Para que Marise pudesse se recobrar do trauma da separação mais rapidamente, além do tratamento com florais, prescrevi sessões de cromoterapia, duas vezes por semana. Nas primeiras vezes, seus centros de força apresentavam-se exauridos de energia. A partir da terceira semana, ela conseguiu manter um padrão energético estável, o que permitiu aumentar sua energia física e emocional. Restabelecida energeticamente, tinha condições de enfrentar com sabedoria e tranquilidade, os inúmeros problemas que não cessavam de aparecer.



As primeiras doses de floral foram intensas, para que pudesse resgatar, primeiramente sua fé e auto-estima. Achava-se feia, desinteressante, fraca para lutar. As crianças também tomaram florais, de acordo com a necessidade emocional de cada uma.



Três meses após a primeira consulta, Marise estava bem mais equilibrada, assim como seus filhos. Tinha mudado de emprego e já pensava em iniciar atividades, descartadas há muito tempo.



Seis meses após a primeira consulta, Marise encontra-se mais confiante, cheia de planos e projetos para o futuro. Os problemas não desapareceram, mas ela e os filhos estão muito mais preparados emocionalmente para enfrentá-los.



Atualmente, Marise vem ao consultório uma vez por mês para consulta de manutenção.



(*) por questões éticas, seu verdadeiro nome foi preservado.





Matéria publicada no Jornal Vida Integral


Eduardo  Anthônio

Terapeuta Floral


Skype: eduardo.terapeuta

celular: 21- 7285-5411 / 21- 9633-9776



Atendimento com Hora Marcada


Nenhum comentário: